Buscar
  • Rodrigo Silva

Apenas o Essencial - Reforma Leica Ic

Ja a algum tempo me vejo inclinado a uma postura "minimalista "quando se trata de equipamentos fotográficos. Apesar de ter muitos modelos a disposição, cheios de funções extras porém ja não me atraem tanto.


Acredito que este interesse teve inicio quando comecei a experimentar câmeras grande formato e lentes sem obturador. Ali se tem apenas o essencial, uma caixa escura, lente e filme/papel.


Antes desta Leica Ic eu ja tinha mais ou menos atingido o objetivo coma minha M3 "cega". (veja no link abaixo) https://www.rodgsilvaphoto.com/post/uma-leica-m3-bem-incomum


Quase que como um hobby a parte ainda estou sempre pesquisando sobre outros modelos de câmeras sem visor para utilizar com minha lentes "body cap". Alguns modelos como Leica MDa, e Bessa L.


Leica Ic

Após o recente e famoso leilão da LEICA 0-SERIES meu interesse pelos modelos "Barnack" LTM/M39 foi renovado pois eu acho que representa muito bem o inicio da história da fotografia com 35mm.


Certo dia em uma das minhas olhadinhas casuais a itens anunciados no Mercada Livre encontrei esta Leica Ic.

Me chamou a atenção, mas ainda estava meio caro para algo "no estado" e apenas pelas fotos eu ja sabia que teria muito trabalho. Salvei o anuncio nos favoritos e depois de quase um mês resolvi fazer uma contra proposta que acabou sendo aceita pelo vendedor.

Após receber a câmera pude finalmente avaliar melhor o estado geral, na parte estética esta muito boa, geralmente essas câmeras sem visor eram usadas para fins técnicos onde ficam montadas em um local fixo sem muito manuseio, o que favorece para conservar.

Esta é uma câmera fabricada em 1950 segundo consulta ao número serial. A principal problema era uma das cortinas que estava rasgada e literalmente caindo aos pedaços.

outro detalhe é que falta um anel que vai ali em volta do botão disparador, que precisa ser removido para uso de cabo disparador, e acaba sendo relativamente comum mas não afeta o uso.


Desmontagem

Eu não sou técnico mas não tenho medo de abrir e mexer nos meus equipamentos mesmo se tratando de uma Leica. Elas tem uma mecânica muito boa e relativamente simples, com peças de qualidade em latão, sem nada feito de plástico.


Após quase toda desmontada eu pude constatar que o único problema parecia ser a cortina. Infelizmente um dos poucos lugares onde se encontra este material no eBay deixou de fazer envios para o BR.


Eu ja havia estudado e experimentado com alguns tecidos antes em uma Pentax SV e parece que funciona bem, só não posso ainda afirmar se vai ser durável. O tecido que estou utilizando foi retirado de um guarda chuva velho, e aplicado algumas camadas de spray preto emborrachado (Plastdip e similares). Ficou 100% a prova de luz e ao menos o aspecto visual é bem parecido com a original.

Consegui montar o obturador e aproveitei para limpar e lubrificar os mecanismos, pois a câmera toda estava cheirando a WD40 haha.

Também fiz a medição e ajuste das velocidades, com a ajuda deste aparelho que ja mostrei em um post anterior.


Pintura

Como a câmera esteticamente estava boa confesso que fiquei com um pouco de "dó" de mudar o acabamento, mas eu realmente gosto do visual dessas cameras em preto e por ser um modelo de 1950 que geralmente é bem comum resolvi seguir em frente.

O processo é o mesmo que ja mostrei anteriormente...

As peças a serem pintadas são separadas. Depois passam por um banho de Acetona para desengraxar, jato de "areia" com Oxido de Alumínio grão 100. A pintura é realizada utilizando acabamento Cerâmico (Cerakote), aplicado com um aerógrafo. Por fim a cura é realizada no forno a 150C por uma hora.


É um processo bem trabalhoso e relativamente caro, mas tem suas vantagens como ja poder manusear e montar logo após esfriar, além de resistência a corrosão e químicos.


O Resultado

Sou suspeito para opinar mas acho que ficou muito bonita :)


Combinada com uma das minhas lentes e um visor impresso em 3D eu acho que finalmente cheguei ao nível mais puro e básico para uma câmera 35mm. A Leica Essencial.

  • Nada de fotómetro, baterias ou LEDs

  • Apenas velocidades 1/30 até 1/500

  • Lente grande angular com abertura fixa

  • Leve e compacta

A lente montada é uma 35mm f3.5 retirada de uma Yashica T, montada no adaptador RODSGEAR usinado em latão.


Ainda falta testar com filme, e assim que fizer atualizo o post com algumas fotos.


Caso tenha interesse em acompanhar outros projetos como este, veja minha conta no Instagram @rodsgear pois nem todo projeto acaba virando post de blog.

165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo